"É importante entender a natureza da Essência Universal. Ela é uma só. Isso quer dizer que existe uma só Alma, que se diversifica em cada um de nós.

Pesquisar este blog

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Vira Latas

Vira Latas
Autor desconhecido

Cheirando a canha e fumaça
A cruza de dois sem raça
Nasceste no olho da rua
Perambulaste em sarjetas
Sem nunca mamar nas tetas
Da mãe que um dia foi tua.

Sofreste o frio e o abandono
Daqueles que não tem dono
E que jamais tiveram teto,
mas por trás deste focinho
No olhar imploras baixinho
Que aceitemos o teu afeto.

Pelo ralo, pulgas, sarna...
Por pouco não desencarnas,
Doente e louca de fome,
foste achada cachorrinha
Assustada, tão sozinha,
sem sequer possuir um nome!

Pedigree, doutor, vacina,
No amargor de tua sina,
levaste vida de bicho!
Quase sempre escorraçada,
só tinhas a madrugada,
Prá comer restos de lixo.

Dividiste espaço e pratos,
Com outros cães, talvez gatos,
Brigando por um cantinho
Um lugar que te abrigasse,
Onde a chuva não molhasse,
Que fosse seco e quentinho.

Quis o destino no entanto,
talvez pro teu próprio espanto
Que outro dia alguém te achasse
E ao te ver machucadinha,
te arranjasse uma caixinha
e com carinho, te adotasse.

Que inveja tem outros cães,
mesmo aqueles que têm mães
Ao te verem bela e faceira
Senhora do pátio, jardim,
de um corredor sem fim, ao sol,
Dormindo na esteira...

Encontrei seu Cão

Autor desconhecido

Hoje encontrei seu cão. Não, ele não foi adotado por ninguém. Aqui por perto, a maioria das pessoas já têm vários cães; aqueles que não têm nenhum não querem um cão. Eu sei que você esperava que ele encontrasse um bom lar quando o deixou aqui, mas ele não encontrou. Quando o vi pela primeira vez, ele estava bem longe da casa mais próxima e estava sozinho, com sede, magro e mancava por causa de um machucado na pata.

Eu queria tanto ser você naquele momento em que parei na frente dele. Para ver sua cauda abanando e seus olhos brilhando ao pular nos seus braços, pois ele sabia que você o encontraria, sabia que você não esqueceria dele. Para ver o perdão em seus olhos pelo sofrimento e pela dor por que ele havia passado em sua jornada sem fim à sua procura... Mas eu não era você. E, apesar das minhas tentativas de convencê-lo a se aproximar, seus olhos viam um estranho. Ele não confiava em mim. Ele não se aproximava.

Ele virou as costas e seguiu seu caminho, pois tinha certeza de que esse caminho o levaria a você. Ele não entende que você não está procurando por ele. Ele só sabe que você não está lá, sabe apenas que precisa te encontrar. Isso é mais importante do que comida, água ou o estranho que pode lhe dar essas coisas.

Percebi que seria inútil tentar persuadi-lo ou segui-lo. Eu nem sei seu nome. Fui para casa, enchi um balde d'água e uma vasilha de comida e voltei para o lugar onde o havia encontrado. Não havia nem sinal dele, mas deixei a água e a comida debaixo da árvore onde ele havia buscado abrigo do sol e um pouco de descanso. Veja bem, ele não é um cão selvagem. Ao domesticá-lo, você tirou dele o instinto de sobrevivência nas ruas. Ele só sabe que precisa caminhar o dia todo. Ele não sabe que o sol e o calor podem custar-lhe a vida. Ele só sabe que precisa encontrá-lo.

Aguardei na esperança de que voltasse para buscar abrigo sob a árvore, na esperança de que a água e a comida que havia trazido fizessem com que confiasse em mim e eu pudesse levá-lo para casa, cuidar do machucado da pata, dar-lhe um canto fresco para se deitar e ajudá-lo a entender que agora você não faria mais parte de sua vida. Ele não voltou aquela manhã e, quando a noite caiu, a água e a comida permaneciam intocadas. Fiquei preocupada. Você deve saber que poucas pessoas tentariam ajudar seu cão. Algumas o enxotariam, outras chamariam a carrocinha, que lhe daria o destino do qual você achou que o estava salvando - depois de dias de sofrimento sem água ou comida.

Voltei ao local antes do anoitecer. Não o encontrei. Na manhã seguinte, voltei e vi que a água e a comida permaneciam intactas. Ah, se você estivesse aqui para chamar seu nome! Sua voz é tão familiar para ele. Comecei a ir na direção que ele havia tomado ontem, sem muita esperança de encontrá-lo. Ele estava tão desesperado para te encontrar, que seria capaz de caminhar muitos quilômetros em 24 horas.

Algumas horas mais tarde, a uma boa distância do local onde eu o havia visto pela primeira vez, finalmente encontrei seu cão. A sede não o atormentava mais. Sua fome havia desaparecido e suas dores haviam passado. O machucado da pata não o incomodava mais. Agora seu cão está livre de todo esse sofrimento. Seu cão morreu.

Ajoelhei-me ao lado dele e amaldiçoei você por não estar aqui ontem para que eu pudesse ver o brilho, por um instante sequer, naqueles olhos vazios. Rezei, pedindo que sua jornada o tenha levado àquele lugar que acho que você esperava que ele encontrasse. Se você soubesse por quanta coisa ele passou para chegar lá... E eu sofro, pois sei que, se ele acordasse agora, e se eu fosse você, seus olhos brilhariam ao reconhecê-lo, ele abanaria sua cauda, perdoando-o por tê-lo abandonado.

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

A soja e seus benefícios
Considerada um grão sagrado, a soja faz parte da alimentação chinesa há cerca de cinco mil anos. Até os dias de hoje, a soja é tida no Oriente como um alimento básico. Muito versátil, encontramos na composição desta leguminosa vários componentes que produzem efeitos benéficos à saúde: proteínas de alto valor biológico, fibras, vitaminas do complexo B, vitamina E, ácido fólico, minerais como ferro, cálcio, fósforo e potássio, além de fitoesteróis e isoflavonas. Seu teor de carboidratos é relativamente baixo, além de possuir baixo teor de gorduras saturadas e alto teor de gorduras poliinsaturadas. Não contém colesterol. Diversas pesquisas demonstram que o consumo de soja reduz o risco de doenças cardiovasculares, diabetes, aterosclerose, colesterol elevado, osteoporose, alguns tipos de câncer como o de mama, colo do útero e próstata, constipação intestinal, além de auxiliar no tratamento de uma série de doenças crônicas. A soja também atua na prevenção da tensão pré-menstrual (TPM) e do climatério (menopausa). Conheça os principais produtos da soja Extrato de soja: popularmente conhecido como “leite de soja”, é elaborado a partir do grão de soja moído e desidratado. Possui baixo teor de gorduras saturadas, não contém colesterol e lactose. Encontrado em pó e na forma líquida, acrescido ou não de sabor. Substituto dos leites de origem animal, pode ser consumido com chocolates em pó e achocolatados, com frutas, café. Na culinária, pode substituir o leite animal em qualquer receita. Grãos: para ser mais facilmente digerida, recomenda-se a retirada da película do grão, após fervura de 5 minutos. Esta fervura elimina o sabor característico da soja que não é bem aceito por algumas pessoas. Após ferver, transferir os grãos para um escorredor e lavá-los em água fria corrente. Descartar a água usada no tratamento. OBS. Esse procedimento é sugerido porque a soja possui enzimas que, quando entram em contato com a água fria, iniciam uma reação que produz substâncias responsáveis pelo sabor exótico do grão. A única forma de evitar que esse processo seja desencadeado é realizar o choque térmico dos grãos antes de iniciar o preparo da soja. Pode ser consumida como feijão, em saladas, sopas etc. Farinha de soja: feita após tratamento térmico do grão (fervura de cinco minutos e choque em água fria). Contém todos os nutrientes da soja em grãos. Pode ser utilizada no enriquecimento protéico de pães, biscoitos, massas, bolos, tortas, biscoitos, almôndegas etc. Pode ser utilizada para engrossar molhos. Grãos torrados: os grãos são deixados de molho em água e torrados até que fiquem morenos. De aparência e sabor comparáveis ao amendoim, esses grãos são interessantes pelo seu teor elevado de proteínas e isoflavonas. Encontrados temperados com diversos condimentos naturais. Kinako: é o grão de soja torrado e moído. Contém todos os nutrientes da soja em grãos. Pode ser utilizado no enriquecimento protéico de pães, biscoitos, massas, bolos, tortas, biscoitos, almôndegas etc. Também utilizada para engrossar molhos ou adicionada em sucos e vitaminas. Lecitina de soja: gordura retirada da soja. Encontrada em pasta, granulada e cápsulas. Na forma de pasta pode ser utilizada como substituto do ovo em receitas. Missô: pasta salgada feita com uma mistura de grãos de soja com cereal (que pode ser arroz, cevada, trigo ou milho), sal e um agente fermentante. Existem diferentes tipos de missô, classificados de acordo com sua preparação, com os ingredientes utilizados e com seu tempo de preparação. Os de coloração mais clara ou amarelados são adocicados, mais suaves e menos salgados. Os de coloração escura apresentam um sabor mais forte. Espessa e fácil de espalhar, é usada para dar sabor a sopas, molhos, massas etc. Possui alto valor protéico, elevado teor de isoflavonas e é rico em cálcio, fósforo e ferro. Sugestões para o uso do missô: Antes de incluí-lo em receitas, convém diluí-lo em um pouco de água para que ele possa ser mais bem distribuído (uma colher de sopa de missô para 5 colheres de sopa de água, ou conforme a especificação da receita). Não ferver o missô, para que não perca suas propriedades. Adicionar ao final do cozimento do alimento. Molho de soja: é produzido por fermentação dos grãos de soja. As variedades de molho de soja são o shoyo, uma mistura de grãos de soja e de trigo; o tamari, feito apenas com grãos de soja; assim como o molho teriaki, que inclui outros ingredientes, como o açúcar e o vinagre. Utilizado em substituição ao sal em saladas, temperos, molhos, conservas, sopas, pastas, refogados, sushis, sashimis etc. Proteína texturizada de soja: popularmente conhecida como “carne de soja”. Produto fibroso, extraído do grão da soja pré-cozida e desengordurada, que se parece com a carne, sendo consumida como seu substituto. Possui baixo teor de gorduras, isento de colesterol. Disponível seca em pedaços ou granulada. Pode ser consumida refogada, em estrogonofes, sopas, feijoada vegetariana, torta de legumes, molhos, almôndegas, hambúrguer etc. Soja preta: diferencia-se da soja amarela por possuir em sua casca uma substância antioxidante denominada antocianina, responsável por sua coloração. A soja Preta pode ajudar a evitar o surgimento de diabetes, além de ser mais potente na redução nos níveis de colesterol total e LDL. Estudos demonstram que a antocianina possui efeito antiobesidade, reduzindo os efeitos de uma alimentação rica em gorduras no peso corporal e no perfil lipídico. Além disso, ela neutraliza a ação dos radicais livres, atuando na prevenção de câncer – principalmente de mama – e do envelhecimento precoce. Tempeh: é um produto preparado a partir dos grãos de soja descascados, submetidos a um processo de fermentação. Rico em proteína altamente digerível. Tofu: também chamado de “queijo de soja”. É feito através da compressão dos grãos de soja, previamente demolhados em água, o que provoca a extração de um líquido esbranquiçado, o “leite de soja”. O tofu é tradicionalmente obtido pela coagulação desse “leite”. Seu sabor é neutro, podendo ser modificado de acordo com os ingredientes acrescentados, pois ele absorve facilmente o aroma e o sabor dos temperos e das especiarias, bem como os outros ingredientes da receita. Possui alto valor nutritivo. É um alimento versátil podendo ser utilizado na preparação de diversas receitas, desde as mais simples até as mais sofisticadas. Pode ser utilizado como substituto do ovo em receitas. Fonte: Bruna Murta – nutricionista da rede Mundo Verde